Escolha uma Página
Roteiro para conhecer Foz do Iguaçu e países vizinhos em 4 dias

Roteiro para conhecer Foz do Iguaçu e países vizinhos em 4 dias

Olá, tudo bem? 😀
Tá pensando em visitar Foz do Iguaçu? Então vou compartilhar com você o roteiro que fiz na minha viagem e algumas dicas importantes. Este guia é uma excelente opção para quem vai passar 4 dias e deseja aproveitar ao máximo cada minuto. Vou compartilhar dicas de passeios, transportes, restaurantes e hospedagem.
DIA 01
Cheguei em Foz na sexta-feira (21) de abril, por volta das 13h. Deixei minhas malas no hotel e segui direto para  a Usina de Itaipu.
Transporte: Peguei o Ônibus da linha 102 ($3,45) e desembarquei no Terminal de ônibus de Foz. Lá peguei outro ônibus, linha 113, que deixa na porta da Usina.
Fiz a  Visita panorâmica com explicação de guia e ela contou com 3 paradas: Mirante do Vertedouro; Porto Kattamaram; e Mirante Central. surpreendente!!
Ingressos: R$36,00
Duração da visita: aprox. 2h
NOITE
Estava morrendo de fome, então jantei na churrascaria Rafain. Eles oferecem um rodizio de carnes dos deuses e um buffet com opções de várias comidas magnificas. Vale muito a pena. A melhor parte é o  Show Latino Americano que conta com apresentação de danças de 8 países da America do Sul. É lindo e muito emocionante.
O preço do jantar + espetáculo+ transporte CVC foi $ 135
Apesar do preço ser um pouco salgado, vale muito a pena. E um investimento gastronômico e cultural.
( Avenida das Cataratas, 1749 Vila Yolanda, Foz do Iguaçu )
DIA 02
MANHÃ E TARDE
Fui Conhecer O Parque Nacional Iguazú, localizado no lado Argentino. Como estava viajando sozinha preferi ir com a CVC. O valor do transporte até às Cataratas foi $50.
Neste passeio você fará uma trilha que passará por vários mirantes até chegar na Garganta do Diabo. A vista é magnifica. O lado Argentino tem uma estrutura mais “selvagem”, as trilhas são mais longas, e oferece uma visão privilegiada das quedas.
Transporte – fiz este passeio com a CVC, o transfer custou $70
Ingresso do Parque: $ 95 (Não inclui o transporte da CVC)
Duração do passeio: 6 horas
NOITE
Entrei em uma fria, literalmente. Visitei o Bar do Gelo, localizado em Puerto Iguazú, cidade Argentina. Com temperaturas abaixo de – 10 graus, nele você pode curtir por aproximadamente 30 minutos um ambiente todo de gelo, desde o seu copo às esculturas e paredes do bar! É muito legal e vale a pena a visita.
Transporte: Táxi ou receptivo.
Escolhi mais uma vez a CVC para o passeio. $ 60 ( ida ao bar do gelo e depois um by nigth no comércio de Puerto Iguazú)
Depois do Bar do gelo o passeio segue para uma loja de vinhos argentinos e depois vai para o centro de Puerto Iguazú para jantar e  compras na feirinha local. Lá você pode comer o tradicional bife de chorizo e comprar coisas deliciosas como queijos, alfajors e azeitonas.
Duração: 4 horas
DIA 03
MANHÃ
Hora de conhecer o lado brasileiro das cataratas. Transporte CVC ($50). A primeira parada é no Macuco Safari. Hora de conhecer as cataratas por baixo e tomar um banho gelado.
Genteee, melhor passeio sem dúvidas. Apesar do passeio do Macuco custar $ 215,  foi o dinheiro mais bem gasto da minha vida. Esse passeio inclui uma trilha até chegar aos botes que levam os grupos no passeio pelo Rio Iguaçu.
Duração: 2 horas
Depois do banho é hora de fazer uma trilha pelo Parque Nacional do Iguaçu. No lado brasileiro você também vai passar por vários mirantes de tirar o fôlego.
Duração do passeio: 2 horas
Ingresso do Parque: R$ 37,00
Horário de Funcionamento: R$ 37,00
Almoço:
Sugiro você provar as deliciosas empanadas Argentinas. Saindo do Parque Iguaçu um senhor tem um quiosque que vende as melhores empanadas que comi durante a viagem. E olhe que sobrevivi a base de empandas.
Valor: $15
TARDE
Atravessei a rua e cheguei no Parque das Aves, que abriga mais de 150 espécies diferentes, dos quatro cantos do Brasil e de diversas partes do mundo. Um lugar para quem deseja entrar em contato profundo com a natureza.
Ingressos $40
Duração do passeio: 1h50
Horário de Funcionamento: Todos os dias, das 8h30 às 17h
Como tinha abandonado meu grupo da CVC, que foram conhecer o museu de cera, segui para o hotel de busão. Peguei um ônibus que para na frente do Parque das aves. Hiper tranquilo.
NOITE
Momento consumo da viagem. Parada no Dutyfree na Argentina. É relativamente pequeno e tem opções de várias coisas como bebidas, chocolates, perfumes. Os preços são convidativos, mas se você pretende ir para o Paraguai a minha orientação é guardar a grana.
Juro que no Paraguai você vai encontrar os mesmos itens com preços ainda mais baixos. Então evite arrependimentos nas compras.
Jantar:
Empório com Arte – o local é lindo, hiper aconchegante, atendimento espetacular e comida maravilhosa. Os pratos são verdadeiras obras de artes. Ainda mais se você é como eu que gosta de ostentar comida no #Instagram. Vai deixar seus amigos babando.
Eu estava extremamente cansada, ao ponto que passei mal e tive que embalar minha comida para comer no hotel. Mas não deixem de ir lá.
Horário de Funcionamento: 15:00–23:00
Dia 04:
MANHÃ
Gastei meus últimos centavos indo às compras no Paraguai. Os preços são muitos bons, mas é preciso ter muito cuidado.
Dicas de locais seguros:
Shopping Del Leste ( Bom para comprar cosméticos);
Monalisa (preços mais caros, equivalente o Dutyfree);
Mega eletrônicos
Muito cuidado se você for passar o cartão de crédito, eles podem passar um valor diferente e você perceber bem depois.
Hospedagem: Fiquei no hotel Turrance Green. Muito organizado e localização perfeita. A diária também foi muito justa, custou $180. O hotel oferece café da manhã muito bom e também serve almoço e janta com um preço espetacular e comida muito gostosa. (R$25 o prato)
Arrumando a mala de viagem + cheklist

Arrumando a mala de viagem + cheklist

Mais um feriadão chegando, né criatura? Uma oportunidade perfeita para fazer as malas e viajar. Mas, se você é daquelas que fica em dúvidas sobre o que levar na mala de viagem, hoje eu vou tentar te ajudar a eliminar esse problema da sua vida.

Eu concordo com você que organizar a mala sem esquecer nada é uma missao quase impossível. A gente sempre fica com a sensação que tá faltando alguma coisa. Como sempre enfrentei esse problema achei que um cheklist separado por categoria iria me ajudar. E mulheeeerrr, facilitou demais a vida.

E pode ficar feliz, porque no final deste post você vai encontrar esse meu cheklist completinho que vai te economizar o maior tempo e trabalheira. E não é querendo dar uma de salva -vidas não, mas vou te falar também algumas dicas que vão te nortear por onde começar.

É isso, mulher. Fui aprendendo muitos com os erros e acertos, então espero que estas dicas te ajudem. E como prometi, abaixo está um checklist separado por categoria como documentos, roupas, higiene pessoal e cuidados pessoais. É só imprimir, montar sua mala com antecedência e fazer o check. Boa viagem e divirta-se!!

Dicas de Viagem: O Paraíso de Fernando de Noronha

Prepara, faz uma pipoca, que o post é grande, criatura !!! Fui para Fernando de Noronha e vou compartilhar dicas e informações valiosas para você aproveitar o Paraíso.
Fui para #Noronha nas minhas férias, em setembro de 2016. Os meses de setembro, outubro e dezembro são considerados os melhores para conhecer a ilha, principalmente para quem deseja fazer mergulho ou quer aproveitar o mar tranquilo.
Foram 4 dias perfeitos. Me arrependi de não ter me programado para passar mais tempo. Espero voltar algum dia e aproveitar novamente aquele paraíso brasileiro.  Mas vamos parar de mimimi e vamos as dicas:
Optei por dividir em 10 tópicos, blz ? (Qualquer dúvida perguntem nos comentários)
(1) PASSAGEM: Fechei o pacote pela CVC, no qual incluía passagem aérea + hospedagem. Comprei com 4 meses de antecedência. Mas hoje, confesso  que teria organizado minha viagem sem agência. A CVC é MARA, escolhi eles porque estava indo sozinha e fico mais tranquila. Mas pesquise!!! Ir para Noronha requer planejamento, já que não é barato. Não esqueça de pagar a TPA – TAXA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL e a do Parque Nacional Marinho pela Internet. Vai te ajudar a economizar tempo.
(2) HOSPEDAGEM: Fiquei na Pousada Sueste. Ela fica um pouco afastada do Centro de Noronha. É uma pousada simples, mas hiper, ultra, mega aconchegante. O atendimento é top, tem uma estrutura bastante legal com piscina e varanda com uns sofás maravilhosos. Os quartos são bem espaçosos. Detalhe para o café da manhã e para os bolos que são servidos no Chá da tarde. Minha gente, este lanches servidos à tarde eram do outro mundo. Ajudam a matar a fome após os passeios e economizar.
(3) PASSEIOS: A MELHOR parte da viagem! Fechei tudo pela Atalaia (www.atalaianoronha.com.br). Fiz o passeio de Barco ao entardecer (eles servem um pirão de peixe maravilhoso ao final), Plana Sub (Você será puxado por uma prancha e dar para ver bastante da vida marinha), Ilha Tour (Esse é obrigatório fazer, porque vai te mostrar toda a ilha. Uma oportunidade para você conhecer todas as praias. Dura o dia inteiro e encerra com um por do sol de arrepiar os cabelos).Fiz também outro passeio de barco no começo da tarde, no qual foi possível ver os golfinhos *-*. Todos os passeios custaram $450.
(4) TRANSPORTE: O pessoal aluga Buggy: PREÇO: entre R$150 e R$180/diária. Mas eu andei de “busão” ($ 5 a passagem). A minhã pousada também tinha bicicleta, então usei bastante. Se a sua pousada não oferecer este serviço, tem um ponto na ilha que aluga a bike (valor $20).
(5) MERGULHO: Se arrependimento matasse. Estaria embaixo de 7 palmos. Não fiz. Mas porque não deu tempo e não me planejei melhor. Fiz apenas com o snorkel na Praia do Sueste e já deu para ver tartarugas, peixes de todos os modelos e arraias. Não vacile como eu e FAÇA!  PREÇO do Mergulho “batismo”: R$350/por pessoa. Já o snorkel e nadadeiras aluguei por $20 o dia.
(6) RESTAURANTES: Minhas tripas até roncam em lembrar. Comer em Noronha é bom e caro, mas também não é algo exorbitante como muita gente fala. Fui ao Restaurante Varanda do Chefe Auri Romão. Pedi um gratinado de frutos do mar (Frutos do mar puxado no azeite e temperos, envolvidos com arroz, legumes e queijo). Minha gente, que negócio bom!!! Este é o prato da boa lembrança do restaurante, então acabei levando um prato lindo de Noronha. $96 (Serve duas pessoas que comem muito).
Fui também ao Cacimba Bistrô, do mesmo Chefe. O ambiente é super aconchegante e a comida deliciosa. Gostei até mais que o Varanda. Comi um Peixe Amália Stringhini, que é um Filé de pescado divino, levemente picante devido às pimentas biquinho, servido com um arroz de coco e um  purê de batata – R$ 77,00. Comi também no Dumar um peixe frito, com arroz, pirão e batata que pra mim foi o melhor. $55. Depois parti para a economia e fiquei fazendo lanches. Tapioca ($10) e almoçando no restaurante Empório São Miguel, a kilo, e muito Bom. ($60 o kg).
* Levei também muitos lanches de casa e água mineral. Foi uma economia.
(7) INTERNET: NÃO PEGA BEM. Na pousada tinha Wi-fi, mas .Quem deseja fazer um detox de internet pode ir para Noronha…hahahah
(8) VIDA NOTURNA: Noronha não é um lugar para quem procura badalação. Mas  o Bar do Cachorro promove um forrozinho às quartas e sextas, às 23h. Para quem gosta de samba,O Pico tem uma batida aos domingos. Mas vai dormir, que é melhor. Noronha é bom durante dia.
(9) PALESTRA TAMAR: Vale hiper, mega, ultra, master, blaster a pena. Não é porque é de graça ( o que é inédito por lá), mas é que é muito interessante. É promovida pelo projeto Tamar e ocorre todos os dias, às 19h. Cada dia é um tema diferente e é bom chegar cedo para garantir um lugar. Ao lado também tem um quiosque do projeto, local que vende as melhores lembranças da ilha. (Mas prepare o bolso).
(10) O QUE LEVAR: Levei biscoitos de casa e água mineral para economizar. Protetor solar, blusa UV, chinelo, Tênis, short, blusas básicas, Chapéu , óculos de sol,biquínis e saídas . Vale um casaco a noite. Noronha não é lugar para saltos, por amoooor de Deus. Nada de roupas chiques. Bom também um protetor labial, viu?! E CLARO, uma câmera para registrar tudo.